Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/06/15 às 21h11 - Atualizado em 30/10/18 às 11h46

Administradores querem sociedade presente na gestão dos parques

COMPARTILHAR


Notícias

Conselhos comunitários apoiarão esforço do governo para revitalizar e reestruturar os parques do Distrito Federal, dizem administradores.

 


Seminário Brasília Sustentável, 12/6/2015. Foto: Murilo Lins Ascom/Sema

(Brasília, 12/6/15) – Os administradores regionais de Santa Maria, Nery do Brasil, e do Lago Norte e Varjão, Marcos Woortmann, veem na constituição dos conselhos comunitários nas unidades de conservação uma oportunidade de incluir a participação da sociedade na gestão dos parques. O anúncio e o chamamento para constituir os conselhos foram feitos pelo secretário de Meio Ambiente, André Lima, no Palácio do Buriti nesta sexta-feira (12), aos administradores regionais presentes no Seminário Brasília Sustentável.


“Temos uma responsabilidade grande com o novo Parque Distrital do Tororó”, lembrou Nery ao salientar   como fundamental a sintonia do governo com a sociedade no enfrentamento de desafios ambientais nos   parques. Além disso, salientou, a participação nos conselhos comunitários trará também mais   responsabilidade para a sociedade nesse assunto. “Temos uma agenda ampla para enfrentar, com   soluções para problemas que vão desde erosões na região até ocupações irregulares em áreas de   mananciais”, apontou. 

 

 Woortmann afirmou que o desafio de gerir os parques é grande e “o Estado, sem a sociedade,  não consegue enfrentar. O alinhamento nos conselhos comunitários poderá permitir a realização das  ações necessárias para a estruturação dos parques daquela região.  Lá estão os parques Vivencial I e  Vicencial II, Morro do Careca, Taquari e o Parque das Garças.

 “Esses conselhos podem ser uma forma de alinhamento com a comunidade e os recursos públicos de  forma que Estado e sociedade possam cumprir seu papel”, concluiu o administrador.

  



A administradora regional de Águas Claras, Patrícia Veiga Fleury de Matos, já vive a experiência dos   conselhos comunitários em sua região. “Aqui a sociedade vai participar mesmo e cobrar e agir”,   antecipou. E defendeu que a Secretaria de Meio ambiente tenha uma atuação clara no direcionamento   dos conselhos para que eles sejam efetivos na gestão dos parques. “Tem que ter a presença da   secretaria para fazer as coisas avançarem”, cobrou.



Grupo Técnico

A consolidação dos conselhos comunitários está dentro do Programa Brasília nos Parques, anunciado pelo governo no dia 4 de junho, quando se comemorou o Dia Mundial do Meio Ambiente. A Secretaria de Meio Ambiente está promovendo a articulação dos órgãos do governo e conta com o Instituto Brasil Ambiental (Ibram), responsável direto pela gestão das unidades de conservação, além das secretarias do governo.

Nesse sentido, a Sema aguarda a publicação no Diário Oficial da criação do grupo técnico formado para definir a estratégia de implementação dos conselhos nas unidades de conservação.  Será integrado por técnicos da Sema, do Ibram, Jardim Botânico e Jardim Zoológico.


Imagens: Google