Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

COLETA SELETIVA

O QUE É?

Coleta seletiva é o recolhimento de materiais recicláveis (papel, papelão, plástico, isopor, metal) que não devem ser misturados ao rejeito comum das residências ou local de trabalho. É um cuidado dado ao resíduo que começa com a separação em duas lixeiras ou sacos com cores diferentes, uma para os orgânicos e rejeitos e outra para os recicláveis. Para concluir, os sacos de recicláveis devem ser entregues para a coleta seletiva do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) nos dias e horários corretos.

 

COMO SEI O DIA QUE A COLETA SELETIVA PASSA NA MINHA CASA?

Os dias e horários de coleta seletiva estão disponíveis no site do SLU.

 

COMO SEPARAR?

Dois sacos ou lixeiras:

  • Um para materiais recicláveis e outro para orgânicos e rejeitos. O primeiro, de preferência da cor verde ou azul, é para os materiais recicláveis: como papel, papelão, plástico, isopor e metal.
  • O outro saco, de preferência preto ou cinza, é para o material orgânico e rejeitos: restos de comida, borra de café, fralda descartável, papeis gordurosos, lixos de banheiro e o vidro que, por enquanto, não é reciclado no DF.O mais importante: é só entregar os recicláveis para a coleta no dia certo.

 

O QUE NÃO PODE SER DESCARTADO PARA RECICLAGEM?

Pilhas e baterias; eletroeletrônicos; lâmpadas; pontas de cigarro; medicamentos; resíduos químicos; material de construção civil e eletroeletrônicos. Vidros, espelhos e louças (pratos, xícaras, copos quebrados ou não).

 

DICAS PARA CUIDAR BEM DO SEU LIXO:

 

 

O QUE SÃO PAPA ENTULHOS?

O Papa Entulho é um ponto de entrega voluntária (PEV) de entulho, podas, volumosos, materiais recicláveis e óleo de cozinha usado. O local possui rampa de acesso a veículos pequenos para o descarte de resíduos de construção diretamente em caçambas.

 

ONDE ENCONTRO UM PAPA ENTULHO?

Os Papa Entulhos estão em locais específicos do DF. Saiba quais aqui.

 

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA COLETA SELETIVA?

A implantação da Coleta Seletiva no Distrito Federal tem inúmeros benefícios.

 

 

DÁ PARA RECICLAR MATÉRIA ORGÂNICA?

Sim. Matéria orgânica – sobras de comidas, legumes, verduras e frutas estragadas, cereais, sementes, casca de ovos, pão embolorado, aparas de lápis apontado, saquinhos de chá, guardanapos de papel, podas de jardim, galhos, serragem, pó de café, etc. – corresponde a quase 65% de todo o lixo que se produz no Brasil. A reciclagem deste tipo de material chama-se compostagem. Ela acelera o processo natural de decomposição da matéria orgânica e a transforma em adubo.

 

COMO FAÇO COMPOSTAGEM DOMÉSTICA?

Cerca de metade do lixo que geramos é orgânico, e a sua redução por meio da compostagem, é fundamental para ampliar a vida útil do Aterro Sanitário de Brasília. A compostagem doméstica pode ser feita nos quintais, espaços comunitários e até mesmo em apartamentos. Clique aqui para acessar o manual “Compostagem Doméstica, Comunitária e Institucional de Resíduos Orgânico”, do Ministério do meio Ambiente (MMA).

 

COMPOSTAGEM SLU

O Composto Orgânico de Lixo (COL) é obtido no processo de compostagem dos resíduos orgânicos domiciliares, e pode ser utilizado na agricultura e em jardins. No Distrito Federal, o composto é produzido na Usina de Tratamento Mecânico Biológico e Compostagem do SLU, instalada no Setor P Sul em Ceilândia, e também no Distrito de Limpeza Sul, localizado na L4 Sul. No primeiro semestre de 2017, o SLU produziu 28,7 mil toneladas de composto nas duas unidades. Cerca de metade da produção (14,7 mil toneladas) foi doada a pequenos agricultores da região, que têm direito a uma cota de 90 toneladas /ano.

Para saber como doar ou vender clique aqui.

 

COMO DEVEM FAZER OS GRANDES GERADORES E PRESTADORES DE SERVIÇOS?

O Decreto nº38.021/2017 definiu que os grandes geradores privados, que produzam acima de 2 mil litros de lixo por dia, tinham até 31 de julho de 2017 para se adequar. O limite para os que geram acima de mil litros por dia era 31 de outubro de 2017, e até 31 de dezembro de 2017 caso a geração seja acima de 120 litros diários.
Para mais informações clique aqui.

CONHEÇA AS BOAS PRÁTICAS APRESENTADAS NO SEMINÁRIO “OS DESAFIOS DA COLETA SELETIVA NO DF“:

 

Arranjo institucional da política distrital de resíduos sólidos e ações da coleta seletiva

Cidades Lixo Zero

Iniciativas de coleta seletiva no Plano Piloto
Contratações de cooperativas e logística operacional da coleta seletiva no DF

Modelo de coleta seletiva solidária no órgão público

Prestação de serviços de coleta seletiva

Iniciativas sustentáveis com a participação dos catadores na coleta do vidro

Prestação de serviços de coleta seletiva

RELATÓRIO_SEMINÁRIO_DESAFIOS_CS_DF_04-04-2018