Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/09/20 às 8h12 - Atualizado em 3/09/20 às 16h43

Comitês de Bacia do DF querem entrar na discussão sobre reordenamento territorial

COMPARTILHAR

 

A urbanização acelerada representa um risco ao abastecimento de água do Distrito Federal. A preocupação é do presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes do Rio Paranaíba no Distrito Federal  (CBH Paranaíba-DF), Ricardo Minoti, professor da Universidade de Brasília.

 

O Comitê propôs, em moção aprovada pelo Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal (CRH/DF), a inclusão de representantes dos CBHs do DF no Grupo de Trabalho Interinstitucional (GTI) da Estrutura de Governança e Gestão Participativa da revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal (PDOT). Outra solicitação é para que a instância tenha representantes de entidades civis organizadas que atuam na área de recursos hídricos na composição da Comissão de Gestão Participativa (CGP).

 

A moção, apresentada na 35a Reunião Ordinária do Conselho de Recursos Hídricos do DF, foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, (02/09), assinada pelo secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho, que também preside o Conselho.

 

De acordo com a coordenadora de Recursos Hídricos da Sema, Patrícia Valls, a moção foi resultado de um pedido do CBH Paranaíba-DF, após uma apresentação que a equipe da Seduh fez sobre o PDOT em reunião do CRH/DF. “Na ocasião, vimos que existia uma estrutura de grupos para debater a revisão e os comitês de bacia não foram considerados. Por isso, a solicitação do CBH Paranaíba-DF, mostrando também a necessidade de reforçar a representação da sociedade civil em um debate tão importante”, afirmou.

 

Segundo Ricardo Minoti, o DF passou há pouco tempo por uma grave crise hídrica e a gestão dos recursos hídricos está ligada às discussões sobre a arquitetura de ocupação dos espaços. “Essa é uma questão que já vínhamos amadurecendo no âmbito dos Comitês, ou seja, a necessidade de ocuparmos mais os espaços de tomada de decisão. Outro ponto que vem sendo debatido é a interface entre os recursos hídricos e ordenamento territorial”, afirma.

 

Ricardo Minoti destaca que o CBH Paranaíba-DF responde por 70% do abastecimento do DF e que sua inclusão nas discussões de revisão do PDOT representa também os outros dois comitês do DF, os CBHs dos afluentes dos rios Preto e Maranhão.

 

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente