Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/06/17 às 12h18 - Atualizado em 30/10/18 às 11h16

Correio Braziliense:Proteção ao Descoberto

COMPARTILHAR

Você deve saber

Do Correio Braziliense

Sistema vai ajudar a preservar a qualidade da Bacia do Rio Descoberto, a mais importante da capital federal

Quatro anos após o início das obras, a primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Águas Lindas (GO), inaugurada ontem, pode dar um alívio para a Bacia do Rio Descoberto, responsável pelo abastecimento de 65% da população do Distrito Federal. Fruto de uma parceria entre a Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e a Saneamento de Goiás S.A (Saneago), a estação visa garantir a qualidade da água da bacia hidrográfica e melhorar as condições sanitárias da cidade goiana do Entorno.

Na primeira etapa em execução, 135 mil habitantes serão beneficiados. Com o sistema totalmente implantado, esse número pode chegar a 270 mil. O investimento em todo o sistema foi de R$ 230 milhões. Recursos dos governos do DF, de Goiás e do município. “Fazer um investimento para a estação de tratamento de esgoto, que é a mais moderna do Brasil, vai trazer um enorme benefício para a população de Águas Lindas e para a de Brasília. Estamos falando de garantir a qualidade da água do Descoberto, que abastece dois terços da população do DF”, ressaltou o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), durante a cerimônia que marcou a entrega da obra.

O sistema vai tratar os esgotos com remoção superior a 90% da matéria orgânica, com uma vazão inicial de 305 litros por segundo e pode chegar a 600 litros por segundo. A área é de aproximadamente 25 hectares e está às margens da pista de ligação entre Águas Lindas e Brazlândia e a cerca de 3km da área urbana. “Sempre digo que quando a gente faz uma rede de esgoto e uma estação de tratamento de esgoto na cidade, estamos melhorando a saúde da população”, completou Rollemberg.

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), também destacou que o sistema vai trazer mais saúde e qualidade de vida para os moradores da região. Segundo ele, a construção vai atender mais de 200 mil moradores da região, e chegar a uma média de 90% de saneamento básico na cidade.

Corumbá IV

Durante a inauguração, Rollemberg anunciou a retomada da construção do Sistema Produtor Corumbá IV, outra parceria entre a Caesb e a Saneago. A ideia é que as obras, iniciadas em 2011, fiquem prontas até o fim do ano que vem, sendo que o início da fase de testes está previsto para setembro do mesmo ano. O sistema é uma promessa para ajudar o nível dos reservatórios que abastecem o DF e é a principal aposta do governo local para encerrar a pior crise de abastecimento de água da história da capital.

Até então, a parte das obras de Goiás estava interrompida por causa de uma investigação do Ministério Público Federal por suspeita de superfaturamento. Em maio deste ano, foi anunciado que as obras seriam retomadas em junho. “A Saneago está assinando o contrato com a empresa e, daqui a alguns dias, vai efetivamente terminar as obras. A parte do DF já está bem adiantada, com quase 70% concluída”, afirmou Rollemberg. Cada empresa deve construir 15km de rede de captação. A estimativa é de que o sistema custe R$ 540 milhões e beneficie 1,3 milhão de pessoas.

Memória

Atraso nas obras

Águas Lindas (GO) está a 47 km de Brasília e é a mais populosa cidade do Entorno. Ela abriga a Barragem do Rio Descoberto, que abastece de água a população do DF. Mas, apenas em 2008, foi anunciado a ordem de início das obras do sistema de esgoto sanitário. Na época, a construção estava orçada em R$ 63,1 milhões e foi assinada pelos governadores José Roberto Arruda (DEM) e Alcides Rodrigues (PP), do DF e de Goiás, respectivamente. A obra deveria ter início no mesmo ano, mas só começou em 2013. Até então, 100% do esgoto do município ia parar em fossas residenciais, o que acaba comprometendo o lençol freático.

Beneficiados

Os bairros atendidos nesta etapa serão Jardim Guaíra, Sol Nascente, Jardim das Oliveiras, Portal da Barragem, Chácaras Coimbra, Cidade Jardim, Mansões Centro-Oeste, Jardim Pérola, Mansões Village, Mansões Olinda, Mansões Itamaracá, Mansões Pôr do Sol, Jardim da Barragem III e IV, Cidade do Entorno e Centro.

Leia mais:

Correio Braziliense: Governos do DF e de GO entregam Estação de Tratamento de Águas Lindas

Estação de Tratamento de Esgoto de Águas Lindas de Goiás: obra do sistema custou R$ 230 milhões. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília.