Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/06/19 às 13h18 - Atualizado em 4/06/19 às 15h34

Evento no Eixão Norte abre a Semana do Meio Ambiente

COMPARTILHAR

 

O Meio Ambiente foi destaque no Eixão do Lazer na manhã deste domingo (02), com a realização de dezenas de atividades de educação ambiental. O evento Meio Ambiente no Eixo abriu oficialmente a Semana do Meio Ambiente. As ações, na altura das quadras 11 e 12 norte, foram coordenadas pela Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), e realizadas em parceria com órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF).

 

O secretário do Meio Ambiente, José Sarney Filho, participou do evento e elogiou o empenho dos técnicos dos diversos órgãos do GDF para a concretização da iniciativa.

 

Sarney Filho falou também sobre as principais diretrizes de sua gestão à frente da SEMA, como a revitalização dos espaços públicos comunitários. “Queremos dar mais conforto nos parques de Brasília para que a população possa se sentir mais à vontade, mais acolhida. “Quatro parques já foram recuperados”, disse.

 

O secretário enfatizou que outra forte demanda de sua pasta é com relação à produção de água no Distrito Federal. “A proteção de nascentes e a recuperação de bacias são preocupações que não podemos deixar de ter nunca. Esse é um problema que nós estamos tendo atenção especial e já temos alguns avanços no sentido de recuperação por meio de Sistemas Agroflorestais (SAF’s)”, explicou Sarney Filho.

 

Com relação à proximidade de seca na capital, período mais favorável à propagação de incêndios florestais, o secretário enfatizou sobre a necessidade de se dobrar os cuidados na prevenção do fogo, apesar das chuvas que caíram na capital.

 

“Estamos tomando todas as precauções para que não haja grandes incêndios florestais esse ano, que foi de muita chuva, mas que também é um ano perigoso para fogo. Por mais paradoxal que possa parecer, as árvores crescem mais, têm mais folhas. Então, quando vem um período seco, elas ficam acumuladas e servem como combustível para maior quantidade de incêndio”, explicou.

 

 

 

 

No Eixão

 

A programação variada dividida entre as tendas e gramado atraiu gente de todas as idades ao Eixão Norte. Moradores da 12 norte, o casal Tales Weber e Márcia Lordelo, ambos de 69 anos, estavam saindo de casa para ir ao clube, quando viram a movimentação “verde” no Eixão. Os dois resolveram conferir de perto o que estava acontecendo. Depois de visitar os diversos espaços, o casal  aproveitou para levar uma muda de Copaíba. “Vamos ver o melhor lugar para plantar a muda. Essa é uma árvore cuja altura pode chegar até 2 metros e meio. E ainda tem o óleo, que é muito bom”, explicou Tales Weber.

 

A distribuição de mudas de plantas nativas do Cerrado foi promovida pelo Grupo de Ambientalistas da Granja do Torto (GAT). Muitas pessoas que foram ao espaço também queriam conhecer mais sobre as propriedades e cuidados necessários a cada tipo de planta ofertada. “Estamos entregando mudas de Copaíba, Saboneteira, Anjico e Jacarandá, que são árvores que podem ser plantadas em residências e que chegam até a 2 metros e meio de altura”, explicou o presidente do GAT, Rodrigo Amaral.

 

O Jardim Botânico de Brasília também distribuiu mil sementes de plantas nativas do Cerrado, acompanhadas de material explicativo.

 

Sucesso garantido entre a criançada e os adolescentes foi o espaço que apresentou conteúdos relacionados às temáticas ambientais por meio de óculos de realidade virtual, que permitia a total imersão em um ambiente simulado, com efeitos visuais e sonoros. “Voei de Asa Delta sobre o Rio de janeiro e gostei muito. É maravilhoso, mas eu já conheço muita coisa de tecnologia porque quero ser agente da Interpol”, atestou Helder Lucas dos Santos, 10 anos, morador de Águas Lindas de Goiás.

 

Dividido entre ser jogador de futebol ou presidente do Brasil, João Pedro Magalhães Lino, 12 anos, tem a certeza de que o meio ambiente rende muita diversão. Morador do Recanto das Emas, foi a primeira vez que o menino foi ao Eixão do Lazer. Ele aproveitou para conhecer o espaço de Realidade Virtual, se divertir com os jogos educativos e observar as mostras e exibições sobre meio ambiente e sustentabilidade. “Tá tudo muito legal aqui”, atestou.

 

Gabriel Magalhães Campos, 10 anos, acompanhou a madrinha, Flávia, que estava trabalhando no Meio Ambiente no Eixo. O menino, que reside na Vila Planalto, conheceu as viaturas utilizadas pelo Corpo de Bombeiros no combate aos incêndios florestais. “As campanhas são importantes para que os homens parem de desmatar as florestas”, disse.

 

Sentada à sombra das árvores com os filhos Natan e Luan, de 4 e 10 anos, respectivamente, a funcionária pública Emily Hatano, gostou da iniciativa da SEMA. “As crianças fizeram atividades de pinturas, vão ver o teatrinho e estão gostando muito de tudo”, enfatizou a moradora de Águas Claras.

 

 

 

Secretaria de Meio Ambiente (SEMA)

Assessoria de Comunicação Social