Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/08/20 às 19h01 - Atualizado em 8/09/20 às 2h09

Força-Tarefa nos Parques faz melhorias no Parque da Ermida de d. Bosco

COMPARTILHAR

Quem escolhe o Parque da Ermida de Dom Bosco, no Lago Sul, como local de descanso, contemplação da natureza e prática de esportes, já pode desfrutar de uma série de melhorias implementadas ao longo dos últimos dias por meio do projeto Força-Tarefa nos Parques.

 

Na manhã desta quarta-feira, (26/08), os titulares da Sema, Sarney Filho e do Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão, realizaram uma vistoria nas obras, que estão em fase de conclusão.

 

As ações dos órgãos que integram a Força-Tarefa incluem colocação de meio-fio e reforma de calçadas, roçagem e poda, limpeza e pintura, troca de fechaduras e lavagem do auditório e da capela, que receberá novos vidros e pintura. Além da demarcação de pistas, instalação e manutenção de lixeiras, implantação de bebedouro e bicicletários, demarcação de área de banho no espelho d´água, construção de uma rampa especial de acesso e instalação de novos corrimões nas escadas e reforma no píer.

 

De acordo com Sarney Filho, o Dom Bosco é o décimo primeiro parque já melhorado pela Força-Tarefa e está com a infraestrutura bastante adequada para dar mais conforto aos usuários. “Nós todos sabemos que os parques para Brasília, que não tem praia, são os locais de lazer. Então, desde que assumi a secretaria, conseguimos fazer essa parceria estreita entre os órgãos do GDF, para nos dedicar às melhorias dos parques existentes, providenciar os planos de manejo dos que ainda não têm o documento e dar mais conforto e segurança ao público”.

 

Ele lembra que a Sema tem atuado para implementar um projeto que prevê que todos os parques do DF sejam monitorados por câmeras de segurança. “Para que possam não só dar segurança a que está no local mas acesso aos familiares porque a ideia é que as imagens sejam disponibilizadas para a sociedade. Estamos no caminho certo”, afirma.

 

FREQUENTADORES

A opinião é compartilhada por Ana Soudant, frequentadora assídua do Dom Bosco. “Achei ótimo os trabalhos de limpeza, poda, restauração do píer, que estava bem estragado. Costumo vir com as minhas amigas. Mas consideramos que é necessário investir mais na segurança para quem caminha pelas trilhas do parque, que são muito extensas e onde não vemos equipes circulando como gostaríamos para dar mais tranquilidade a quem faz suas caminhadas e curte a natureza”, afirmou.

 

A adoula e educadora perinatal Edith Rodrigues fez da Ermida Dom Bosco um segundo quintal depois que o filho nasceu. “Antes da Pandemia era um dos nossos refúgios de sombra e água fresca na seca, quando costumávamos ir praticamente toda semana – só com a cria, com crias das amigas, com amigas e suas crias. Adoramos passar a tarde e esperar o pôr do sol, curtindo a natureza e o lago, de onde costumo contemplar meu filho de quase sete anos passar horas inventando mil construções, histórias e aventuras com gravetos, pedrinhas e com a água”, afirma.

 

Ela ainda não viu as novidades trazidas pela Força-Tarefa. Mas o filho foi com a mãe de uma amiga e adorou. “Ele estava sentindo muita falta e voltou para casa feliz e animado, mais leve depois desses meses todos sem irmos lá”, conta Edith.

 

O presidente do Brasília Ambiental, Claudio Trinchão informou que as ações serão agora estendidas a outras unidades de conservação do DF com o objetivo de dar mais conforto aos visitantes.

 

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente