Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/03/18 às 10h32 - Atualizado em 30/10/18 às 11h04

Fórum Mundial da Água começa oficialmente em Brasília

COMPARTILHAR

Secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, acompanha abertura do Fórum Mundial da Água.

A 8ª edição do Fórum Mundial da Água começou oficialmente nesta segunda-feira (19) em dois espaços simultâneos. Em cerimônia fechada no Palácio do Itamaraty, chefes de Estado apresentaram as expectativas para o acontecimento sediado pela primeira vez no Hemisfério Sul. No Centro de Convenções Ulisses Guimarães, aproximadamente três mil pessoas vindas de todas as nações reuniram-se para dar início aos trabalhos.

 

Os participantes acompanharam os pronunciamentos do presidente da República, Michel Temer e do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, transmitidos por um telão. Para o presidente, o Fórum é uma oportunidade de buscar soluções coletivas.

 

Rodrigo Rollemberg falou sobre a realização do Fórum na capital. “Brasília é patrimônio cultural da humanidade, e a partir de hoje, capital mundial da água”, disse.  Segundo o governador, o tema da água é o mais importante para o futuro da humanidade.

 

Para o secretário de Meio Ambiente do DF, Igor Tokarski, a previsão é de que o Fórum deixe um grande legado para o mundo e para Brasília. “Poderemos conhecer as ações que cada país, que cada cidade já desenvolveu para que todos tenham uma conscientização sobre o uso da água, além do acesso às novas tecnologias e inovações que podem ser replicadas em nosso território”, explica.

 

O secretário destacou as ações do Governo de Brasília para combater a crise hídrica, entre elas a desocupação de áreas irregulares e recuperação de áreas degradadas e mata ciliar. “Uma série de ações ligadas ao território e ao meio ambiente que teremos a oportunidade de debater com especialistas do mundo inteiro”, conclui.

 

Entre as novidades citadas na abertura estão a Vila Cidadã, espaço democrático e inédito na realização de um Fórum Mundial da Água e a incorporação de juízes e procuradores de diversos países para discutir o direito à água e os desafios jurídicos para a proteção ambiental de fontes aquíferas.

 

A orquestra de violoncelos Brasília Cello Academia, tocou repertório com clássicos como Águas de Março, de Tom Jobim, e Eleanor Rigby, dos Beatles na abertura.

 

Resolução de conflitos

 

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, ressaltou que 90% da população mundial depende de recursos hídricos transfronteiriços. “Trabalharemos para que a gestão sustentável da água e a paz sejam sustentadas”, disse a diretora, referindo-se ao risco de haver conflitos no mundo em decorrência da escassez de água.

 

Vila Cidadã- A Vila Cidadã está aberta desde o sábado (17) e conta com diversas atrações gratuitas para todas as idades. Segundo o presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), Paulo Salles, o espaço recebeu mais de 25 mil pessoas antes mesmo do lançamento oficial.

 

A Secretaria de Meio Ambiente realiza diversas ações no Espaço Multiuso, na Vila Cidadã. Com temas voltados para o melhor aproveitamento dos recursos hídricos, inovações e reciclagem, as atividades acontecem até o dia 23 de março.

 

A área tem mais de 10 mil metros quadrados e fica no estacionamento do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.