Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/07/17 às 21h17 - Atualizado em 30/10/18 às 11h16

Gama e Santa Maria defendem melhorias nos parques ecológicos

COMPARTILHAR

Notícias

Atualização em 11 de julho às 9h30

Regiões administrativas já têm unidades formalizadas, mas querem melhorar os cuidados com as áreas.  Reivindicação foi apresentada na pré-conferência do Meio Ambiente para o Gama, Santa Maria e Recanto das Emas, onde foram escolhidos novos delegados para a conferência distrital

(Brasília, 10/7/2017) – A sociedade do Gama sonha com a valorização do parque ecológico, que foi inaugurado no dia 27 de maio deste ano pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. A reivindicação foi apresentada durante a pré-conferência regional do Meio Ambiente, realizada no último sábado (8) no campus Gama do Instituto Federal de Brasília (IFB) e aberta para a participação das comunidades do Gama, Recanto das Emas e Santa Maria.

O secretário do Meio Ambiente, André Lima, na abertura da conferência, salientou a importância dos parques, como o Ecológico Itororó, em Santa Maria, e o Ecológico do Gama. “Precisamos enfrentar os problemas dos parques ecológicos nas regiões, para tanto precisamos do apoio da sociedade para influenciar nas medidas que devem ser tomadas”, afirmou.

O secretário mencionou um vídeo em que uma antiga moradora de Alagados em Ponte Alta, no Gama, reclama da falta de água, que nunca vira em 33 anos de período seco. “Estamos vivendo uma crise de água que não imaginávamos. E vejo hoje os moradores da região mostrando que falta água onde nunca faltou”.

Mais 15 delegados foram eleitos na terceira pré-conferência realizada no DF. Os representantes vão participar da aprovação das diretrizes ambientais durante a Conferência Distrital do Meio Ambiente – Cuidando das Águas, de 24 a 26 de novembro. Todos avaliaram as cinco propostas do texto-base e apresentaram modificações ao texto original.

A administradora do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães, disse na abertura da pré-conferência que a maior dificuldade para enfrentar os desafios do meio ambiente é a conscientização da população. “As pessoas precisam cuidar mais dos parques e das nascentes”, alertou. A Maria Antônia afirmou que não irá aceitar invasão no Parque Ecológico do Gama, já que a área do local foi definida na semana passada pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

O administrador de Santa Maria, Hugo Gutemberg, apontou que uma das prioridades da cidade é preservar as áreas de relevantes interesses ambientais da região. “A implantação do nosso parque, a preservação do ribeirão Santa Maria, principalmente na região do Tororó, que apresenta belas cachoeiras”, indicou.

O professor Vinícius Marques, da Coordenação Regional de Ensino do Gama, sugeriu uma parceria com o Ibram para a realização de trabalhos pedagógicos dentro do parque. “Os alunos querem reflorestar as nascentes e plantar árvores nativas, mas precisamos de uma autorização e do acompanhamento técnico do órgão ambiental”, informou.

A presidente do Ibram, Jane Vilas Bôas, respondeu que existem duas possibilidades para a concretização da parceria. “Uma é por meio da articulação junto à Sema-DF para que a escola tenha uma cadeira na formação do conselho gestor do parque e a segunda é organizando agendas de plantio, após as definições do plano de manejo”, disse a ambientalista. 

Estudantes

Os alunos do Centro de Ensino Fundamental 1 (CEF1) apresentaram várias propostas para o secretário do Meio Ambiente, André Lima, e para a presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Jane Vilas Bôas neste sentido. O grupo propõe a criação de política para recuperação de nascentes, ampliação da coleta de resíduos sólidos, valorização dos frutos do cerrado, desenvolvimento de programas de reaproveitamento de água nas escolas, revitalização dos parques e ampliação das ações de fiscalização.

“Foram propostas bem qualificadas que estão identificadas com as diretrizes da conferência”, afirmou o secretário do Meio Ambiente. O dirigente ressaltou que deseja sistematizar as contribuições recebidas dos jovens durante as seis pré-conferências e transformar em um documento oficial para ser entregue ao governador de Brasília. “As sugestões têm tudo a ver com o que nós estamos precisando fazer”, apontou.

O deputado distrital Chico Leite compareceu ao evento e disse ao público presente que a ideia da conferência é importante porque o grande debate sobre os interesses da sociedade é feito nas ruas. “A conferência conscientiza que se tivéssemos tido cautela no passado não viveríamos hoje uma crise hídrica”, apontou o deputado.

Próxima etapa

A Pré-conferência da Estrutural será realizada em 5 de agosto no campus do IFB. As regiões de Águas Claras, Candangolândia, Estrutural/SCIA, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo I e II e Vicente Pires poderão participar. As inscrições estarão abertas em breve pelo site da Sema.

Leia mais:

Agência Brasília: Parque Urbano e Vivencial do Gama recebe equipamentos públicos

Inscrições para Pré-conferência do Gama estão abertas

Propostas de jovens vão ser debatidas na Conferência

São Sebastião define delegados para conferência distrital

Sema amplia representação na Conferência do Meio Ambiente

São Sebastião abre Conferência Distrital do Meio Ambiente

Conferência Distrital de Meio Ambiente 2017

Facebook

Twitter

Mais informações: 

E-mail: comunicacaosema@gmail.com

Telefone: (61) 3214 – 5611

Estudantes do CEF 1 do Gama querem uma maior valorização do parque ecológico. Foto: Walmiré.