Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/17 às 18h05 - Atualizado em 30/10/18 às 11h15

Idosas participam de debate sobre meio ambiente

COMPARTILHAR

Notícias

Estudantes do programa Universidade do Envelhecer da Universidade de Brasília participaram da discussão sobre uso econômico da água e mostraram que não existe limite de idade para obter conhecimento

(Brasília, 7/8/2017) – Um grupo de idosas do programa Universidade do Envelhecer (Uniser) – Arte de Viver da Universidade de Brasília (UnB) participaram de debates sobre o uso econômico da água na pré-conferência regional do meio ambiente na Cidade do Automóvel. As senhoras Maria Aparecida Pereira, Dolores Martini e Maria Odete Menezes Bernardino estavam entusiasmadas com a oportunidade de poderem participar do evento.

“Ficamos sabendo da pré-conferência por um estudante da UnB que é professor do curso e ficamos interessadas na hora porque o tema água é de extrema importância para a gente. Gostamos muito da metodologia utilizada no debate e dos facilitadores que foram atenciosos com a gente”, explicaram.

O objetivo do projeto é fomentar ações educativas e integrativas que possibilitem a ampliação de capacidades e habilidades na vida adulta e dos idosos da comunidade, visando adoção de comportamento que estimule a cidadania, o empoderamento e o desenvolvimento humano e social, além de contribuir para a transformação das pessoas envolvidas. Os estudantes se formam em três semestres e possuem uma grade curricular com disciplinas como: autocuidado, qualidade de vida, direito e cidadania, corpo e movimento e línguas. No último semestre, o aluno irá produzir um trabalho de conclusão de curso.

O secretário do Meio Ambiente, André Lima, elogiou a disposição das alunas da Uniser. “O trabalho da escola é muito legal e é voltado para o envelhecimento ativo e as alunas trouxeram conhecimento e sabedoria para compartilhar, mas também uma grande vontade de aprender”, enfatizou Lima. Quatro estudantes da Uniser serão delegadas na conferência distrital, que será realizada em novembro.

Resíduos sólidos

A questão dos resíduos sólidos foi destaque desta edição, em função do Aterro Controlado do Jóquei, mais conhecido como Lixão da Estrutural, que está sendo desativado. André Lima explicou que o governo de Brasília quer promover uma coleta seletiva eficiente e recuperar a área do lixão.

“Uma das metas da Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF) é tornar Brasília um modelo de cidade sustentável. Precisamos estabelecer as diretrizes e a conferência vai ter um papel fundamental para isso”, avaliou o secretário.

A região da Estrutural é utilizada desde a década de 1960 para depósito de lixo. O lixão ocupa aproximadamente 200 hectares e está sendo transferido para o Aterro Sanitário de Brasília, localizado na Samambaia.

Segundo Ronei Alves da Silva, presidente do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, o diálogo da Sema-DF com os catadores e o tema de modelo de coleta seletiva trazido para a conferência é muito importante. “Quanto melhor a coleta seletiva, melhor será a produtividade dentro das cooperativas e associações de catadores”.

A diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão do Instituto Federal de Brasília (IFB) da Estrutural, Caroline Soares, ressaltou que o campus está abrindo um curso de reciclagem voltado aos catadores. “A comunidade da Estrutural está preocupada com o meio ambiente”, afirmou.

O eixo que trata do tema resíduos sólidos discutiu a implantação de um sistema de coleta mais eficiente em todas as regiões administrativas do Distrito Federal.

Sustentabilidade

O presidente da Comissão de Sustentabilidade da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Distrito Federal, Rodrigo Figueiredo, participou da abertura e reiterou que a organização criou um projeto chamado OAB Verde para o reflorestamento de nascentes. “Já realizamos plantios no começo do ano e vamos continuar plantando no final do ano quando as chuvas começarem”, anunciou. A medida é uma forma de compensação simbólica aos eventos que foram realizados pela OAB-DF.

O diretor da Fábrica Social, Célio Silva, informou que a unidade de educação já iniciou em parceria com a Sema-DF um curso de instalação e manutenção de placas fotovoltaicas para a capacitação de trabalhadores e de cidadãos responsáveis e preocupados com o meio ambiente. A primeira turma se formou neste ano. A Fábrica Social é um centro de educação profissional que tem o objetivo de promover a cidadania por meio da capacitação e qualificação profissional de pessoas pobres do Distrito Federal, inscritas no Cadastro Único dos programas do Governo Federal.

O administrador do Riacho Fundo, Heitor Kanegae, disse que é preciso preservar a região da nascente do córrego de mesmo nome, um dos quatro principais afluentes do Lago Paranoá. “Temos ONGs ambientais e lideranças locais participando da discussão porque eles estão preocupados e esperamos que as propostas apresentadas possam trazer sustentabilidade para a nossa região”, avaliou.

O presidente do Zoológico, Gérson Norberto, reiterou que o uso econômico e sustentável da água será primordial para poder contar com este bem em processos de requalificação de áreas degradadas. “É importante que a gente trabalhe com áreas de nascentes, de reserva e de matas ciliares. O Zoológico está aqui defendendo a fauna e saber as melhores formas de consumo da água é extremamente importante”, ressaltou. 

Jovens e ouvidoria

Cerca de 30 adolescentes do Centro de Ensino Médio Júlia Kubitschek, da Candangolândia, participaram da pré-conferência. Eles apresentaram propostas para o secretário do meio ambiente, após participarem de uma oficina sobre a importância da água.

A ouvidoria itinerante do governo de Brasília esteve presente mais uma vez. É um espaço para organizar a comunicação entre cidadãos e governo, a fim de garantir a participação popular, a transparência e auxiliar na eficiência da prestação dos serviços públicos.

Mais informações:

E-mail: comunicacaosema@gmail.com

Telefone: (61) 3214 – 5611

Leia mais:

Cidade do Automóvel: mais delegados para conferência distrital

Abertas inscrições para Pré-conferência na Cidade do Automóvel

Quarta pré-conferência do meio ambiente fortalece lideranças

Gama e Santa Maria defendem melhoria nos parques ecológicos

Propostas de jovens vão ser debatidas na Conferência

São Sebastião define delegados para conferência distrital

Sema amplia representação na Conferência do Meio Ambiente

São Sebastião abre Conferência Distrital do Meio Ambiente

Conferência Distrital de Meio Ambiente 2017

Facebook

Twitter

As estudantes da Uniser Dolores Martini, Maria Odete Menezes e Maria Aparecida Pereira participaram de debate sobre uso econômico da água que também contou com o presidente do Zoológico, Gérson Norberto. Foto: Giuliana Vinci. 

Grupos de idosos da Uniser com a equipe da Secretaria do Meio Ambiente. Foto: Giuliana Vinci.