Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/02/18 às 16h27 - Atualizado em 30/10/18 às 11h04

CONAMA: Secretaria destaca avanços para pauta de Meio Ambiente no DF

COMPARTILHAR

Uma nova equipe do Governo de Brasília passou a integrar o Conselho Nacional de Meio Ambiente – CONAMA, nesta quarta-feira (28). O secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, tomou posse como conselheiro titular do colegiado pelo DF, juntamente com as suplentes, Elisa Meirelles, subsecretária de Educação Ambiental e Resíduos Sólidos e Nazaré Soares, subsecretária de Serviços Ecossistêmicos da Secretaria de Meio Ambiente.

 

 

Na primeira fileira, da esquerda para a direita, a presidente do SLU,

Heliana Kátia, Igor Tokarski

e a  subsecretária de Serviços Ecossistêmicos, Nazaré Soares.

Na segunda fileira, quarto lugar da esquerda para a direita,

Elisa Meirelles, subsecretária de Educação Ambiental e Resíduos Sólidos. 

Foto: Eduarda Brogni.  

 

Igor Tokarski apresentou em tribuna livre os avanços de sua gestão à frente da Secretaria de Meio Ambiente, entre eles, o desenrolar de um contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) que irá favorecer os catadores do Distrito Federal. “O contrato irá favorecer os catadores com local digno de trabalho e equipamentos adequados, após o fechamento do Lixão da Estrutural”.

 

Ainda sobre o a questão dos resíduos no DF o secretário falou sobre o descarte de vidros. “Estamos caminhando com o acordo setorial do vidro para de uma vez por todas parar de enterrar um material 100% reciclável no aterro sanitário. Aumentando assim a sua vida útil do aterro e gerando renda e reduzindo custos aos integrantes da cadeia”, explicou.

Segundo o secretário, o grande desafio da Secretaria de Meio Ambiente é mobilizar a sociedade para realizar a separação dos resíduos em casa, recicláveis e orgânicos/rejeitos. “Esta separação gera qualidade de material aos trabalhadores estimulando a inclusão dos catadores”. Dois vídeos da campanha “Brasília no Rumo Certo” sobre a importância do apoio da população para a coleta seletiva foram apresentados aos conselheiros.

 

A Secretaria de Meio Ambiente também aprovou no âmbito do Conselho de Meio Ambiente do DF (CONAM) uma resolução que permite o licenciamento Simplificado para o licenciamento ambiental de empreendimentos e atividades de pequeno potencial de impacto ambiental. “A iniciativa inclui pontos de entregas voluntarias para coleta de lâmpadas, pneus, baterias, vidros, eletroeletrônicos e outros produtos”, exemplificou o secretário.

 

Outra conquista de destaque é a liberação de 2 milhões de reais e uma área de aproximadamente 500 hectares como doação em pagamento junto a Terracap para o Programa Recupera Cerrado.  “O Recupera Cerrado é de extrema importância para a recuperação de nascentes, áreas de preservação permanente e áreas degradas deste importante bioma ainda esquecido pela Constituição Brasileira”, informou Igor.

 

 

 

 

 

GEF Cidades Sustentáveis   

 

O secretário de Meio Ambiente informou que em março a Secretaria de Meio Ambiente iniciará um importante projeto para o Distrito Federal, trata-se do projeto GEF Cidades Sustentáveis. “O GEF tem metas fundamentais para o DF, como a restauração de 50 hectares de nascentes, a implantação do Programa Brasília Solar, a implantação do Sistema Distrital de informações ambientais, e avanços nos estudos e planos para o enfrentamento as mudanças climáticas”, explicou Igor Tokarski. O GEF também contribuirá para iniciar estudos sobre a remediação do lixão e dos esforços desse governo para finalização da minuta do projeto de Lei do Zoneamento Ecológico-Econômico do DF.

 

128ª Reunião Ordinária do Conama

 

A reunião em que os novos conselheiros foram empossados foi presidida pelo ministro do Meio Ambiente, José Sarney. Na pauta da reunião estão um balanço do colegiado de 2017, informes sobre o Fórum Mundial da Água e debate sobre a proposta de resolução que define os padrões de marcação de animais da fauna silvestre nativa em razão de uso e manejo em cativeiro.

 

O CONAMA é o órgão consultivo e deliberativo do Sistema Nacional do Meio Ambiente, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente. O Conselho é um colegiado representativo de cinco setores: órgãos federais, estaduais e municipais, setor empresarial e sociedade civil.