Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/01/18 às 18h53 - Atualizado em 30/10/18 às 11h07

Lixão da Estrutural será desativado neste sábado (20)

COMPARTILHAR

Sema realizará projeto de construção de centrais de tratamento de resíduos para geração de 600 postos de trabalho para catadores. Medida faz parte das ações do Governo de Brasília para fechamento do local

 

O aterro controlado do Jóquei, conhecido como lixão da Estrutural, será desativado oficialmente neste sábado (20). O encerramento das atividades do local, 2º maior lixão a céu aberto do mundo, acontece por meio de uma transição envolvendo diversos órgãos do Governo de Brasília. O objetivo é assegurar a cidadania dos catadores de materiais recicláveis, levando em conta a preservação do meio ambiente.

 

“Não podíamos conviver com uma ferida aberta em plena capital do País, como o lixão da Estrutural, onde seres humanos buscavam sustento de forma indigna, colocando a vida em risco; isso será parte do passado desta cidade a partir de amanhã”. A declaração foi dada pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (19), no Aterro Sanitário de Brasília.

 

O encerramento das atividades do lixão ocorre após quase 60 anos. Com aproximadamente 200 hectares, a área está próxima ao Parque Nacional de Brasília e a cerca de 20 quilômetros da Esplanada dos Ministérios. Integra, ainda, a lista dos 50 maiores depósitos de lixo a céu aberto do mundo.

 

O governador reforçou que as ações ocorrem em diálogo com os catadores, o que, de comum acordo, levou o governo a adiar o fechamento antes previsto para o segundo semestre de 2017. Nesse intervalo, o governo ampliou o valor pago às cooperativas por tonelada de resíduos triada, passando de R$ 92 para até R$ 350.

 

Para o secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, do ponto de vista ambiental o fechamento do lixão trará um grande ganho em relação à qualidade da água. “O reservatório Santa Maria-Torto é o segundo maior reservatório do DF e é responsável pelo abastecimento de mais de 25% da população”, informou. “O tratamento inadequado do lixo deve ser resolvido para que a gente possa garantir a segurança hídrica no Parque Nacional de Brasília”, afirmou.

 

Centrais de Triagem

 

A Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal (SEMA/DF) é responsável pela execução do projeto de duas novas Centrais de Tratamento de Resíduos Sólidos e um Centro de Comercialização de Materiais Recicláveis. Para tanto, serão investidos R$ 21,3 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Nossa meta é a geração de 600 postos de trabalho, em dois turnos de funcionamento, por meio da contratação de cinco cooperativas que serão responsáveis pelas atividades nos galpões”, explica o secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski.

 

Os projetos executivos e arquitetônicos foram licitados pela Novacap, que já selecionou a empresa realizadora das construções. As obras terão inicio no primeiro trimestre de 2018.

 

Além do valor disponibilizado pelo BNDES serão investidos R$ 21.2 milhões provenientes de contrapartidas do Ministério do Trabalho e Emprego; Secretaria de Meio Ambiente do DF; Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh); Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp); Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), Serviço de Limpeza Urbana do DF (SLU) e outros parceiros.

 

Os recursos serão empregados para aquisição de equipamentos e materiais operacionais, contratação de serviços técnicos especializados, capacitação dos catadores, execução do projeto “Pró-catador” e construção de estruturas operacionais dos galpões.

 

Os novos centros de triagem de resíduos sólidos serão construídos próximos à Cidade Estrutural, em área cedida pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU) à Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF (Centcoop). Cada central de tratamento terá 2.825,6 m² e o centro de comercialização, 3.198,7 m², ambos sob a responsabilidade da Centcoop e da SEMA.

 

Os instrumentos estão previstos no Plano Distrital de Saneamento Básico e Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, construído pela Adasa em parceria com a população do DF por meio de consulta pública.

 

Com informações da Agência Brasília.

 

Saiba mais:

 

Agência Brasília: Lixão da Estrutural será fechado neste sábado (20)

 

Lixão da Estrutural será desativado neste sábado (20). Anúncio foi feito pelo governador Rodrigo Rollemberg em coletiva realizada no Aterro Sanitário de Brasília. Foto: Eduarda Brogni. 

 

Secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski (direita), acompanhou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg (centro), em visita ao Aterro Sanitário de Brasília. Foto: Eduarda Brogni.