Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/18 às 14h23 - Atualizado em 30/10/18 às 11h07

Organização de mulheres apresenta manifesto pela inclusão do Cerrado como patrimônio nacional

COMPARTILHAR

Evento na Estação Ecológica de Águas Emendadas nessa segunda-feira fez parte da preparação da sociedade civil para o 8º Fórum Mundial da Água

 

(Brasília, 30/1/2018) – A Aliança das Mulheres que Amam Brasília (AMA) apresentou nessa segunda-feira (29) um manifesto em favor da inclusão do Cerrado como Patrimônio Nacional. O ato marcou o encerramento do programa Educação para Água que foi realizado em parceria com o Governo de Brasília na Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esecae). O secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, afirmou durante o evento que a mobilização da sociedade é fundamental para que esse sonho se transforme em realidade.

 

O Cerrado abriga as nascentes de 8 das 12 regiões hidrográficas brasileiras, responde por um terço da biodiversidade do Brasil e ocupa cerca de um quarto do território do País. O manifesto solicita agilidade na aprovação da PEC 115/95 apensada à PEC 504/2010, que tramita na Câmara dos Deputados e modifica o parágrafo 49 do artigo 225 da Constituição Federal, incluindo o Cerrado na relação de biomas que são reconhecidos como patrimônio nacional, Mata Atlântica, Zona Costeira, Pantanal e Amazônia.

 

O objetivo do programa Educação para a Água é conscientizar e mobilizar a população do DF sobre as questões relacionadas à água. Para tanto, foram convidados especialistas dos órgãos envolvidos para falar sobre o tema.

 

Segundo o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic,  o Brasil abriga a maior reserva de água doce do planeta, com 12% da quantidade disponível para consumo no mundo. “A água é uma das questões centrais do desenvolvimento sustentável e precisamos trabalhar juntos para cuidar deste patrimônio”.

 

O evento fez parte da mobilização da sociedade civil para o 8º Fórum Mundial da Água, que ocorre em Brasília de 18 a 23 de março, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O encontro foi o encerramento de uma série de atividades que a AMA organizou como preparação para o fórum. Para isso, contou com a parceria da Business and Professional Women (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) Brasília e da Associação das Soroptimistas do Distrito Federal.

 

Também estiveram presentes o diretor da Adasa, Jorge Werneck, e o presidente em exercício do Ibram, Ricardo Roriz. As participantes assistiram a uma palestra sobre a história e a importância da estação ecológica, apresentado pelo secretário de Meio Ambiente. De acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), Águas Emendadas está na categoria de Unidade de Proteção de Uso Integral, onde é possível desenvolver pesquisa científica e educação ambiental.

 

Ao fim da palestra, as representantes das entidades visitaram a Lagoa Bonita, que fica dentro da estação ecológica. Outro grupo mais restrito visitou a vereda (tipo de formação do Cerrado) de seis quilômetros de extensão. É neste ponto que nascem os afluentes de importantes bacias hidrográficas do continente: a Bacia do Paraná, que escorre para o Sul do País, e a Bacia Tocantins/Araguaia, que segue para o Norte. A água brota em vários lugares até formar os córregos Brejinho, origem da Bacia do Paraná, e Vereda Grande, ponto de partida da Bacia Tocantins/Araguaia.

 

Programa Educação para Água

 

Desde abril de 2017, foram sete reuniões do programa Educação para Água. “Desenvolvemos um programa de educação, em que trabalhamos a conscientização da importância e do valor da água”, explicou a presidente da AMA Brasília, Cosete Ramos.

 

Para isso, as organizações incentivam a adoção de medidas domésticas simples, como redução do tempo de banho e abertura da torneira apenas pelo tempo necessário. “Cada família avalia como pode diminuir o consumo”, detalhou a presidente.

 

Com informações Agência Brasília e IBRAM.

 

Mais informações:

E-mail: comunicacaosema@gmail.com

Telefone: (61) 3214 – 5611

 

Vídeo – Cerrado

 

Vídeo Águas Emendadas – Drone

 

Integrantes da AMA Brasília visitaram a Estação Ecológica de Águas Emendadas, em Planaltina, nessa segunda-feira (29). Foto: Eduarda Brogni. 

 

Formação de um córrego que seguirá para o norte do Brasil. Foto: Murilo Lins/SEMA.

 

Saiba mais:

 

Agência Brasília: Organizações de mulheres de Brasília visitam Águas Emendadas, em Planaltina