Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/11/17 às 11h05 - Atualizado em 30/10/18 às 11h10

Pré-conferência no Plano Piloto debate Paranoá e ambiente

COMPARTILHAR

A comunidade compareceu a mais uma pré-conferência, desta vez, no Plano Piloto, no sábado (16), para debater os desafios ambientais da Bacia do Paranoá. Foram eleitos mais 24 delegados para a conferência em novembro

 

(Brasília, 18/9/2017) – O objetivo de debater as diretrizes sobre a água e o meio ambiente do DF foi mais uma vez cumprido, na avaliação do secretário do Meio Ambiente, neste sábado, no Instituto Federal de Brasília (IFB) da Asa Norte. Na ocasião, mais 24 delegados foram eleitos para a Conferência Distrital do Meio Ambiente, a se realizar em novembro, com o tema “Cuidando das Águas”.

 

“Temos mais de 60 diretrizes para debater na conferência”, anunciou. O secretário convidou a população de Brazlândia, Ceilândia, Samambaia e Taguatinga para participarem da próxima pré-conferência, que será realizada em 7 de outubro, no campus do IFB de Samambaia.

 

O secretário do Meio Ambiente, André Lima, enfatizou que a sua secretaria vem atuando no Distrito Federal para ampliar a legitimação da agenda ambiental e da sustentabilidade. Segundo ele, só com o apoio generalizado da sociedade e dos governos será possível enfrentar os desafios do ambiente no Cerrado do DF.

 

O secretário salientou a importância da presença do cidadão comum nesta iniciativa. Segundo ele, as propostas e questionamentos, daqueles que não são especialistas na questão ambiental, dão ao debate a consistência necessária para a criação de políticas públicas que assegurem uma sociedade sustentável.

 

“Temos especialistas com condições de fundamentar propostas relevantes para um projeto ambiental, e isso é muito positivo”, afirmou Lima. E ressalvou que a participação do cidadão comum, do leigo, é fundamental para dar a essas propostas a força necessária para que se tornem uma realidade.

 

A agenda ambiental da Bacia do Paranoá se torna ainda mais relevante, disse, na medida em que, diante da crise hídrica, o lago passará a ser uma fonte para atender o sistema de abastecimento. A construção da estação de captação de suas águas mostra o cuidado que temos que ter com essa bacia, assim como a ocupação de sua orla, alertou.

 

Delegados

 

Mais 24 delegados foram eleitos. A conferência está dividida em seis eixos temáticos e cada eixo escolheu quatro delegados. O eixo temático 1 (Gestão Territorial e Gestão Hídrica) discutiu a proposta do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) de percentual de área permeável às chuvas. Outra proposta foi a instituição da Conferência Distrital das Águas.

 

O eixo 2 (Uso Econômico da Água) debateu a estruturação entre o conhecimento acadêmico e popular sobre o uso econômico da água. O eixo 3 (Educação Ambiental e Cidadania) debateu a adoção do Plano Distrital de Educação Ambiental.

 

O eixo 4 (Biodiversidade e Cerrado) discutiu as melhores formas de garantir uma proteção efetiva de áreas de proteção e a recuperação de matas ciliares. O eixo 5 (Clima) debateu a instituição de marco jurídico que leve à integração do risco climático nos processos governamentais de tomada de decisão.

 

O eixo 6 (Resíduos Sólidos, Saneamento e Saúde) discutiu a definição de critérios de priorização de atividades voltados à concessão de outorga para utilização de água.

 

Mais informações:

 

E-mail: comunicacaosema@gmail.com

 

Telefone: (61) 3214 – 5611

 

 

Secretário André Lima enfatizou a atuação da Sema para ampliar a legitimação da agenda ambiental e da sustentabilidade. Foto: Zil.