Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/07/19 às 16h32 - Atualizado em 3/07/19 às 12h32

Projeto Cidades Sustentáveis do GEF amplia ações no DF

COMPARTILHAR

Brasília sediou nesta semana, o segundo encontro do Projeto GEF Cidades Sustentáveis (CITinova), com o objetivo de compartilhar os avanços obtidos no primeiro ano do programa e aprovar os planos de trabalho para o próximo semestre. O Governo do Distrito Federal (GDF) é uma das instituições parceiras do projeto, que é coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), responsável pela execução dos componentes de planejamento urbano integrado e de investimentos integrados em infraestrutura.

 

Além da SEMA, a reunião contou com representantes do ministério da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), prefeitura de Recife e das instituições não-governamentais Rede Nossa São Paulo, Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES)  e Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), parceiros do projeto.

 

Durante o encontro, foi apresentado o novo plano de trabalho para os próximos seis meses. O documento estabelece como focos prioritários o fortalecimento da agenda da água (recuperação de mananciais e de nascentes) e iniciativas voltadas para o clima, visando a elaboração das estratégias de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.

 

Representando a Secretaria Executiva da Sema, Letícia Reis, reforçou o compromisso do secretário do Meio Ambiente, Sarney Filho, com a implementação do projeto.

 

O GEF é um fundo criado para auxiliar países no desenvolvimento de projetos que busquem soluções para as preocupações globais em relação à proteção dos ecossistemas e biodiversidade. O financiamento é não-reembolsável.

 

 

 

Balanço

 

A coordenadora do Projeto no GDF, Nazaré Soares, apresentou os resultados das principais ações, destacando a implantação de Boas Práticas nas Bacias do Descoberto e Paranoá, elaboração do Sistema Distrital de Informações Ambientais, realização de iniciativas de mobilização e sensibilização da sociedade com as ações de apoio ao Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do DF (PPCIF), divulgação dos Sistemas Agroflorestais (SAF’s) com mecanização na Agrobrasília e as vivências em Realidade Virtual na abertura da Semana do Meio Ambiente, no Eixão Norte, e nas escolas do DF.

 

“No âmbito de Boas Práticas nas Bacias do Descoberto e Paranoá, o Projeto já implantou 4 hectares de SAFs, utilizando os maquinários desenvolvidos especialmente para serem testados pelo projeto; promoveu 12 oficinas com a metodologia Cultivando Água Boa; realizou diagnóstico para fins de conservação em 20 propriedades e capacitou 40 produtores e extensionistas em Sistemas de SAFs com mecanização”, informou Nazaré Soares.

 

Serão investidos no projeto, ao longo de quatro anos, US$ 6,4 milhões. Os recursos são provenientes de doação do Global Environment Facility (GEF), por meio de acordo de cooperação com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em parceria com a ONU Meio Ambiente.

 

 

 

Secretaria do Meio Ambiente

Assessoria de Comunicação Social