Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/06/19 às 18h36 - Atualizado em 27/06/19 às 18h36

Sarney Filho: Plantar árvore é plantar água

COMPARTILHAR

 

Gestão dos recursos hídricos foi tema de palestra do secretário da Sema, nos dois anos da Aliança das Mulheres que Amam Brasília (AMA Brasília).

 

 

 

As participantes da Aliança das Mulheres que Amam Brasília (AMA Brasília) escolheram o tema “A Água como Tesouro da Vida” para um debate com a participação do secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho. O evento ocorreu nesta quinta-feira (27/06), em Brasília, marcando a comemoração dos dois anos de criação da entidade, que reúne lideranças femininas para atuar em três  pilares: valorização da mulher, natureza e cultura. Participaram também, a esposa do vice-governador Paco Britto, Ana Paula Hoff e a presidente de honra da instituição, Márcia Rollemberg. Além de dezenas de integrantes e dirigentes da entidade.

 

Para mostrar que “plantar árvore é plantar água”, Sarney Filho apresentou um vídeo com iniciativas da Sema em agrofloresta (prática que concilia floresta e agricultura). A previsão é de que sejam implantados 20 hectares de Sistemas Agroflorestais Mecanizados em propriedades rurais das bacias do Paranoá e do Descoberto.

 

A pioneira e fundadora da AMA, Cosete Ramos, disse que o grupo já participou de sete eventos sobre recursos hídricos. “É importante que cada um repasse para filhos e netos o que aprendeu hoje sobre a gestão da água e que desmatar não é a único caminho para a agricultura. Queremos, inclusive, organizar uma visita da AMA uma unidade agroflorestal”, afirmou.

 

Sarney Filho chamou atenção para os efeitos das mudanças do clima, inclusive no Distrito Federal. “Hoje a natureza não consegue recompor o que é retirado dela. Há um desarranjo climático no planeta que precisa de ações de mitigação dos seus efeitos”, disse.

 

“Nossa visão da água é sistêmica e abrangente, não se limita ao que acontece entre o reservatório e a torneira”, disse. Para ele, é importante reforçar a ideia de que a água não nasce nos reservatórios, daí a necessidade de se proteger nascentes, recuperar matas ciliares e revitalizar bacias hidrográficas.

 

SISTEMA DE INFORMAÇÕES

O  Sistema Distrital de Informações Ambientais (SISDIA) foi apresentado na palestra. O sistema vai disponibilizar uma biblioteca de dados espaciais ambientais e Módulos Especialistas (ME), que darão suporte à tomada de decisão, seja nos instrumentos de planejamento ou nos atos de gestão ligados a demandas específicas, como fiscalização e licenciamento.

 

Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal

Assessoria de Comunicação