Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/19 às 9h02 - Atualizado em 19/10/19 às 13h09

Sema apresenta iniciativas para uma Brasília sustentável

COMPARTILHAR

 

Com a participação das equipes do Projeto CITnova – Cidades Sustentáveis, do Ministério da Ciência e Tecnologia Comunicação e Inovação e da Secretaria do Meio Ambiente foi realizado nesta sexta-feira (18) um balanço dos programas que estão sendo desenvolvidos no Distrito Federal. Ao abrir o encontro, o secretário Sarney Filho destacou a importância das iniciativas, como as ações de preservação dos mananciais que abastecem as cidades – barragens do Descoberto e do Paranoá, de energia fotovoltaica, levantamento das emissões de gases do efeito estufa na capital e o Sistema de Informações Ambientais (Sisdia), com informações que serão compartilhadas com 20 órgãos do governo.

 

“Programas como o de Agroflorestas, em fase de implantação desde o início do ano, que usa de moderna tecnologia para proteger a terra e os mananciais representam uma estratégia promissora para conversão dos agricultores que ocupam essas áreas para uma agricultura mais sustentável, que associe a geração de renda com a recuperação da capacidade de produzir água”, afirmou Sarney Filho. A previsão é de que sejam implantados SAFs Mecanizados em 40 propriedades nas regiões do Descoberto e do Paranoá.

 

O projeto CITinova – Cidades Sustentáveis tem abrangência nacional e atividades específicas em Recife e Brasília.

 

 

Pilotos

 

O Secretário de Políticas para a Formação e Ações Estratégicas do MCTIC, Marcelo Morales, afirmou que os projetos pilotos que estão em desenvolvimento na capital serão exemplos para os demais estados e até países. “Vamos, cada vez mais, dialogar com os estados, propor parcerias, certos de que o desenvolvimento sustentável exige mudanças desafiadoras” disse. Ele destacou a importância de iniciativas capazes de ajudar no enfrentamento das mudanças do clima. “Temos o compromisso de dar continuidade e todas essas ações”, acentuou.

 

Estiveram presentes pelo MICTC o diretor do Departamento de Políticas e Programa de Ciências, Sávio Raeder, o coordenador Geral de Clima, Márcio Rojas, o diretor Nacional do Projeto CITinova – Guilherme Wiedman, a coordenadora Nacional do Projeto CITinova – Marcela Aboim Raposo e a coordenadora Técnica Geral do Projeto, Alexandra Rescker . Os responsáveis pela Coordenação do projeto na Sema, Subsecretária, Alessandra Peres, Márcia Coura e Nazaré Soares participaram da reunião.

 

Compromisso

 

Sarney Filho destacou que o governador Ibaneis Rocha assinou recentemente compromisso de reduzir as emissões de gases do efeito estufa, causadores do aquecimento global. Documento nesse sentido foi referendado por outros governadores, com base nos compromissos assumidos pelo Brasil no Acordo de Paris. “Temos grande apreço pelo trabalho que o CITnova está realizando em parceria com a Sema e vamos trabalhar para que ele seja ampliado nos próximos anos”, disse.

 

O subsecretário de Recursos Hídricos e de Resíduos Sólidos, Jair Tannús citou como um dos destaques do programa o que prevê a recuperação e proteção de nascentes no Distrito Federal e as ações de remediação do lixão, um dos principais problemas do DF.

 

A subsecretária de Gestão Ambiental e Territorial da Sema, Maria Silvia Rossi, destacou a importância do Sisdia que está montando um banco de dados na área ambiental de todo DF. “Teremos módulos específico que iremos compartilhar com os demais órgãos do DF, o que facilitará o planejamento urbano e territorial, agilizará os licenciamentos e a fiscalização, entre outros ganhos”, explicou.

 

Em Recife, o programa CITnova está trabalhando em projetos como o uso de barco solar para travessia do rio Capibaribe; urbanização de dois trechos de suas margens e um jardim filtrante para tratamento da água poluída na saída de um dos 14 grandes canais que desaguam em suas águas.

 

Secretaria do Meio Ambiente
Assessoria de Comunicação