Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/07/19 às 17h30 - Atualizado em 11/07/19 às 10h33

Sema realiza oficina sobre a gestão sustentável dos recursos naturais

COMPARTILHAR

A Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) realizou na manhã desta quarta-feira (10) a Oficina sobre a Aplicação de Índices de Sustentabilidade nas Bacias Hidrográficas do Distrito Federal. O encontro teve o objetivo de avaliar a disponibilidade de água para os diversos usos e de detectar os diferentes impactos sobre os recursos ambientais, visando a gestão sustentável dos recursos naturais no Descoberto e Paranoá, as duas principais bacias do DF.

 

“Uma das linhas de ação desse estudo é a definição e aplicação de Índices de Sustentabilidade em bacias hidrográficas do DF, a serem utilizadas como ferramenta de planejamento para monitoramento e manejo das bacias, considerando, entre outros, aspectos de qualidade de vida, ambientais e econômicos”, explicou Jair Tannus, subsecretário de Gestão das Águas e Resíduos Sólidos da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), que abriu a Oficina.

 

O encontro foi conduzido pelo professor da disciplina “Manejo de Bacias Hidrográficas”, da Universidade de Brasília (UnB), Henrique Chaves,  teve a participação de técnicos de órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), além de representantes da sociedade civil.

 

A Sema coordena o projeto para a implantação de boas práticas agrícolas, desenvolvimento de pesquisas e inovações que colaborem para uma melhor gestão, entendimento e intervenção nas bacias do Descoberto e do Paranoá, consideradas estratégicas para o abastecimento de água no DF.

 

A identificação da sustentabilidade integral das bacias está sendo feito por meio de estudo dos índices disponíveis na literatura internacional, considerando, simultaneamente, os aspectos hidrológicos, ambientais, humanos e de governança, além dos riscos associados à segurança hídrica. “Esse é um poderoso instrumento de tomadas decisões, fortalecendo as políticas públicas”, disse Jair Tannus.

 

 

Com os resultados do estudo e das contribuições obtidas na Oficina, será definido o Índice de Sustentabilidade a ser aplicado nas Bacias do Descoberto e do Paranoá e em uma microbacia-alvo do Descoberto, além de modelo computacional de avaliação de risco utilizando índice de sustentabilidade.

 

“A partir desse trabalho, o DF passará a ter uma base de informações mais segura, e de forma regular, sobre a real situação da capacidade de suporte das bacias hidrográficas“, analisou a coordenadora técnica do Projeto CITinova, Nazaré.

 

A Oficina sobre a Aplicação de Índices de Sustentabilidade nas Bacias Hidrográficas do DF está inserida no âmbito do Projeto CITinova, denominado GEF Cidades Sustentáveis, coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) o responsável pela implementação dos recursos do GEF.

 

Secretaria do Meio Ambiente

Assessoria de Comunicação Social