Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/12/20 às 17h10 - Atualizado em 3/12/20 às 18h39

SEMA realiza última etapa de implantação de Sistemas Agroflorestais Mecanizados no DF

COMPARTILHAR

 

Mais uma etapa concluída com sucesso! Reunindo alunos e integrantes da SEMA/CITinova, a Universidade Internacional da Paz (Unipaz), na Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Granja do Ipê, recebeu o último mutirão de implantação dos Sistemas Agroflorestais (SAFs) mecanizados, no dia 18 de novembro.

 

A agrofloresta concilia o plantio de espécies nativas do Cerrado com a produção rural, e o uso de tecnologias inovadoras é o grande diferencial dos SAFs Mecanizados. No Distrito Federal, são 37 famílias beneficiadas pelo projeto, na região das bacias do Descoberto e Paranoá.

 

Além de fortalecer a produção de alimentos e a preservação do bioma local, a implantação na Universidade, para Nazaré Soares, coordenadora do CITinova pela SEMA/GDF, é importante para a formação de multiplicadores no uso das tecnologias inovadoras. “Isso irá contribuir para a disseminação da iniciativa”, disse Soares.

 

Para Regina Fittipaldi, pró-reitora de Meio Ambiente da Unipaz, a iniciativa fortalece os laços da comunidade, com um novo olhar e uma nova forma de manejo em um local onde a produção rural já é consolidada no DF. “A agrofloresta é uma abordagem nova no cenário dessa comunidade, os produtores rurais se sentiram motivados a abraçar a causa agroflorestal”, contou Fittipaldi.

 

 

Acompanhar a formação da agrofloresta é encantador, segundo Pedro Côrtes. Hoje, para o aluno da Unipaz, “a minha vida é buscar, fazer e aprender sobre agrofloresta”. E sobre o uso de tecnologias inovadoras, Côrtes afirmou: “com o maquinário você consegue plantar mais rápido e em maior escala, gastando energia de maneira mais eficiente”.

 

Com o fim da implantação, o projeto se prepara para a etapa final de capacitação em SAFs e entrega da última máquina, em dezembro de 2020. A iniciativa integra o CITinova, projeto multilateral realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) para a promoção de sustentabilidade nas cidades brasileiras por meio de tecnologias inovadores e planejamento urbano integrado, com financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente. É executado pela SEMA, em Brasília, com gestão do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE).

 

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente