Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/02/20 às 11h13 - Atualizado em 20/02/20 às 11h13

Servidores da Sema avaliam conteúdo de lixeiras para aprender sobre Coleta Seletiva

COMPARTILHAR

Atividade é a primeira de uma série com vistas a melhorar a gestão de resíduos sólidos

 

 

Servidores da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) colocaram a mão na massa, ou melhor, nas lixeiras da instituição para ver de perto o seu conteúdo e identificar como cada área está lidando com a separação dos resíduos. A atividade ocorreu na manhã desta quarta-feira (19/02), com o objetivo de auxiliar na geração de um diagnóstico quantitativo e qualitativo voltado a orientar possíveis dúvidas na separação dos resíduos para a coleta seletiva. De acordo com o resultado, a Sema gera, aproximadamente, 30L de orgânicos e 100L de recicláveis por dia.

 

Para a técnica em gestão e políticas públicas, Leides Lina Neiva Meireles, a atividade conseguiu integrar bem os servidores. “Foi muito produtivo. Teve a adesão em massa dos colegas e a principal questão levada por nós era onde descartar de forma correta os guardanapos de papel. Agora já sabemos: eles vão para a lixeira de orgânicos”, diz.

 

A atividade é iniciativa da Comissão Gestora da Coleta Seletiva Solidária da Sema. “Ao longo do ano faremos uma série de ações internas de sensibilização, diagnóstico e monitoramento com o objetivo de implementar a melhoria contínua da gestão de resíduos na pasta, responsável pela implementação da Coleta Seletiva Solidária nos órgãos do Governo do Distrito Federal”, afirma a gerente de Implementação da Política de Resíduos da Sema, Maria Fernanda Teixeira.

 

 

Também por iniciativa da Comissão, desde o ano passado, ficam nas salas apenas recipientes para o lixo reciclável, enquanto copas e refeitórios recebem coletores de lixo orgânico e rejeitos.

 

Maria Fernanda orienta que cada servidor remova os restos de alimentos das marmitas, bem como, elimine os líquidos das garrafas. “Não é necessário lavar as embalagens, mas é preciso remover o excesso de líquidos e alimentos”.

 

Quanto à qualidade da separação, a avaliação é de que está razoável. “Ainda há muitos guardanapos e restos de alimentos nas lixeiras de recicláveis”, alerta.

Das lixeiras, os recicláveis são destinados à Coleta Seletiva realizada pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), as embalagens de vidro são dispostas em container exclusivo para o resíduo e, os orgânicos e rejeitos vão para a coleta convencional.

 

 

LEGISLAÇÃO

 

A Sema, por meio da Subsecretaria de Gestão das Águas e Resíduos Sólidos, é responsável pela coordenação geral da mobilização, sensibilização e orientação para a coleta seletiva. A secretaria também cuida do estímulo à implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), bem como do monitoramento e da avaliação das atividades no âmbito dos órgãos e entidades públicas do GDF.

 

É o que institui a Lei Distrital nº 4.792/2012 e o Decreto n° 38.246/2017, que a regulamenta. A legislação também determina que todo resíduo reciclável seja entregue às cooperativas de catadores de materiais recicláveis.

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente