Governo do Distrito Federal

Engajamento social


 
 

Engajamento social

 

O envolvimento da sociedade em iniciativas que contribuem para a sustentabilidade das bacias hidrográficas do Paranoá e do Descoberto é fundamental para o sucesso das ações implementadas pela Sema, por meio do Projeto CITinova, no Distrito Federal.
 
Esse engajamento social é promovido em eventos temáticos, com materiais educativos, comunicação e incentivo à participação social nas políticas públicas. Atividades nas Semanas da Água, do Meio Ambiente e do Cerrado; engajamento das administrações regionais e das escolas de ensino médio do DF; parceria com organizações do terceiro setor e mobilização junto aos produtores rurais fazem parte da estratégia. 

 

Nessas ocasiões, a população é chamada a refletir e assinar voluntariamente um compromisso individual com ações em prol do meio ambiente, o Pacto pela Sustentabilidade no Distrito Federal. 

 

 

Confira algumas das ações realizadas até dezembro de 2022:

 

• Doze oficinas Cultivando Água Boa, em que foi assinado o Pacto pela Sustentabilidade das Bacias. Participação de 640 proprietários moradores das regiões prioritárias das Bacias do Paranoá e Descoberto, em 2020;

 

• Sete oficinas de Água, Gênero e Pertencimento às Bacias Hidrográficas do Descoberto e do Paranoá (Labirinto das Águas) com cerca de 120 pessoas, entre maio e setembro de 2021;

 

• Três cursos de Sistema Agroflorestal (SAF) Mecanizado com 110 agricultores e técnicos extensionistas e 20 agricultores, entre 2019 e 2022;

 

• Dois cursos de Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA), de 32 horas cada, com aulas teóricas e práticas, apostila com orientações sobre plantio e manutenção de CSA para 33 agricultores, em 2022;

 

• Mobilização em 10 escolas de ensino médio, com apresentação e adesão da comunidade escolar ao Pacto pela Sustentabilidade no DF, em 2022;

 

• Lançamento do Portal do Sistema Distrital de Informações Ambientais (Sisdia), realizado de modo on-line, para 468 participantes de diferentes instituições, incluindo estudantes e sociedade em geral, em abril de 2021;

 

• Capacitação on-line para uso do Sistema Distrital de Informações Ambientais (Sisdia) para 185 participantes de diferentes instituições (como Seagri, extensionista da Emater e Ibram), incluindo estudantes e sociedade, em maio de 2021;

 

• Oficinas de mobilização social com produtores rurais localizados nas bacias hidrográficas do Paranoá e do Descoberto, no âmbito do projeto-piloto de recuperação de vegetação degradada em Áreas de Proteção Permanente (APPs), de recarga e nascentes, com 25 dos 61 beneficiários, em outubro de 2022;

 

 

 
Datas comemorativas como a Semana da Água, do Meio Ambiente e do Cerrado têm sido celebradas em diversos eventos:

 

• Semana do Cerrado 2021, com mais de 15 atividades relacionadas à conservação da água e 579 pessoas mobilizadas nos parques de Brasília; plantio de mudas com 60 alunos da Escola Classe 01 do Paranoá; dois webinários sobre a agenda de clima no DF; concurso de fotos para estudantes com o tema “Eu Amo o Cerrado”; exposição Nosso DF com mapas, no Parque Águas Claras e no Jardim Botânico; mural temático de educação alimentar e nutricional com alimentos do Cerrado. Cerca de 30 mil pessoas atingidas no presencial e mais de 144,4 mil no virtual; 

 

• Semana da Água 2022, com foco na recuperação de nascentes. Plantio de mudas no Parque Águas Claras pelos alunos do Centro Educacional 04 do Guará; webinário “Apresentação de iniciativas governamentais de recuperação de vegetação nativa para proteção dos recursos hídricos”; roda de conversa na Feira Agroecológica da Ponta Norte com o objetivo de debater os principais problemas, perspectivas e políticas públicas para a crise hídrica no DF;

 

• Semana do Meio Ambiente 2022, com atividades sobre mudança do clima, segurança hídrica e energias renováveis junto a estudantes da Escola de Ensino Médio 04 do Guará e do Centro de Ensino Médio de Taguatinga Norte. Assinatura do Pacto pela Sustentabilidade no DF por 480 alunos e 24 professores e plantio de mudas nativas do Cerrado para recomposição vegetal de áreas degradadas no ambiente das escolas.

 

Confira aqui os álbuns de fotos.