Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
17/06/21 às 18h51 - Atualizado em 17/06/21 às 19h32

Integrantes do Comitê Brasília Recicla são definidos

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) publicou nesta quinta-feira, (17/6), no Diário Oficial do Distrito Federal, o nome dos integrantes titulares e suplentes do Comitê Brasília Recicla. A instância visa promover educação ambiental e comunicação voltadas à reciclagem de resíduos recicláveis secos e orgânicos, por meio da compostagem. O Comitê, criado pelo Decreto vai basear sua atuação nos preceitos da Política Distrital de Resíduos Sólidos para atender às metas do Plano Distrito (PDGIRS).

 

O Brasília Recicla é composto por representantes da Sema, Secretarias de Comunicação (SECOM), Educação (SEE); Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) e, Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (SEAGRI). E ainda Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER); Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU); Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (ADASA) e Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal (Brasília Ambiental).

 

De acordo com a gerente de Implementação da Política de Resíduos da Sema, Maria Fernanda Teixeira, a ideia do comitê é estabelecer a integração das ações e projetos de comunicação, educação ambiental e fiscalização relacionados à coleta seletiva e compostagem e, assim, obter melhores resultados envolvendo toda a população do Distrito Federal nessas práticas. “A primeira reunião será convocada no início de julho, quando será definido o regimento interno  e as instituições apresentarão o que já vêm desenvolvendo na área socioambiental. Assim, será possível estabelecer um planejamento conjunto para que haja mais eficácia das ações e o alcance de um público maior”, afirma.

 

Ela alerta para a necessidade de a população realizar a coleta seletiva, separando os resíduos secos e orgânicos. “Quando o material chega na triagem realizada pelos catadores, boa parte é descartado como rejeito porque a separação não foi feita, inviabilizando o aproveitamento para a reciclagem”, explica.

 

De acordo com ela, o trabalho de comunicação e educação ambiental a ser realizado pelo comitê será muito importante para fomentar a mudança de hábitos na população do DF.  Já que o Governo do Distrito Federal (GDF) tem investido na execução de políticas públicas de gestão de resíduos. No DF, a estrutura inclui aterro sanitário, Unidades de Recebimento de Entulho (URE), unidades de triagem e reciclagem e com o Complexo Integrado de Reciclagem do DF. Outra iniciativa é a inclusão socioprodutiva de catadores de materiais recicláveis, contratados por meio de suas cooperativas e associações para prestar serviços ao GDF.

 

Veja aqui a publicação no DODF

 

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente