Governo do Distrito Federal
27/05/22 às 9h34 - Atualizado em 21/06/22 às 16h22

Produtores rurais concluem curso de Comunidades que Sustentam a Agricultura (CSA)

Turma da Bacia do Descoberto com certificados de conclusão do curso Foto Leticia Verdi

 


 

Com base na parceria entre agricultores e consumidores, que se tornam co-agricultores no arranjo de uma Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA), o curso oferecido pela Secretaria do Meio Ambiente do Distrito Federal, por meio do Projeto CITinova – Cidades Sustentáveis, encerrou esta semana. Foram dois cursos de 32 horas com quatro módulos de aulas teóricas e práticas, durante dois meses, e 40 participantes das Bacias do Descoberto e do Paranoá – fontes de recursos hídricos para o DF.

 

No sistema de CSA, a agricultura agroecológica é apoiada pelos co-agricultores, que compram diretamente do produtor, num pacto de financiamento a médio prazo que garante o sustento das famílias de produtores e a produção de alimentos sem o uso de agrotóxicos, com controle biológico de pragas.

 

Filha de aluna com a apostila do curso de CSA

“O planejamento da produção do CSA, equilibrando leguminosas, raízes, frutas e verduras para alimentar uma família durante uma semana, amplia a variedade de comida no prato e a nutrição como um todo melhora”, conta a nutricionista e professora do curso, Andrea Zimermann, da empresa contratada pelo Projeto CITinova, a Matres Ambiental.

 

Segundo ela, essa parceria entre entre famílias de agricultores e co-agricultores leva a uma mudança de mentalidade do consumidor: passa-se da mentalidade do preço da mercadoria ao apreço pelo produto.

 

SERVIÇO AMBIENTAL

 

“Entrando para uma CSA, você faz da sua alimentação um serviço ambiental, porque apoia agricultores que estão cuidando dos recursos naturais e produzindo de forma sustentável”, explica a professora Renata Navega, sócia na Matres Ambiental.

 

Segundo a assessora especial da Coordenação de Recursos Hídricos da Sema, Mona Bittar, é importante ressaltar que a produção de água e a geração de renda podem estar alinhadas e são frutos da implementação das boas práticas no campo. “A maioria dos produtores rurais que participaram do curso foram beneficiados pelo projeto CITinova com Sistemas Agroflorestais (SAFs) mecanizados e, agora, receberam esse apoio para o escoamento da produção proveniente dos SAFs”, explicou.

 

Dinâmica de grupo com as alunas do curso de CSA da Bacia do Descoberto

 

“O Projeto CITinova e a Sema trabalham pela implementação de iniciativas inovadoras que visam a garantia da segurança hídrica no DF”, disse Mona Bittar. Na primeira etapa do projeto, foram implantados 20 hectares de SAFs em 37 propriedades de agricultores familiares, com enxada rotativa com subsolador integrado, ceifadora customizada para agrofloresta e podador de altura, desenvolvidos para acelerar e facilitar o plantio e sua manutenção em pequenas propriedades rurais.

 

PLANEJAMENTO

 

Para o agricultor familiar Daniel Kaiser, do Sítio Pé na Terra, no Núcleo Rural do Pipiripau II, onde foi a aula prática de encerramento do curso, o suporte técnico oferecido pela Sema/CITinova é fundamental. “Não é de uma semana para a outra que as coisas acontecem. É preciso ter planejamento na produção e, hoje, a nossa família toda enxerga desta forma, de produzir a médio e longo prazo”, ele disse. “A fruta que demora mais para dar é a que você não planta”, ensina.

 

Cestas prontas para serem entregues aos co-agricultores do CSA Pé na Terra aula prática

 

A aluna Daniela Alves Santos ressaltou que o trabalho no campo exige amor, confiança e perseverança, princípios levantados nas dinâmicas de grupo utilizadas pela Matres Socioambeintal para envolver a turma no conteúdo apresentado. “Se a gente se unir e trabalhar junto, não vamos precisar trabalhar para ninguém e vamos tirar o nosso sustento da terra de uma maneira respeitosa com o meio ambiente”, concluiu.

 

Ao final do curso, os alunos receberam certificados de participação e uma apostila com orientações sobre plantio, tempo de colheita de cada produto e manutenção do sistema de CSA. Na aula prática no Sítio Pé na Terra, foi demonstrada a montagem das cestas, com 10 a 12 itens, para entrega semanal aos co-agricultores.

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente

 

SAIBA MAIS

Agricultoras familiares participam de curso para começar CSA

Do preço ao apreço: inicia o curso de CSA