Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
11/01/24 às 17h53 - Atualizado em 12/01/24 às 8h51

Secretaria do Meio Ambiente destaca lançamento do Projeto Atitude Lixo Zero, na sede do Sistema de Limpeza Urbana (SLU/DF)

A iniciativa tem como objetivo sensibilizar e motivar servidores e colaboradores para a separação e o descarte adequado dos resíduos gerados no local de trabalho
Nesta quinta-feira (11/1), na sede do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema/DF), responsável pelo planejamento e coordenação da política ambiental para os resíduos sólidos no DF, prestigiou o lançamento do Projeto Atitude Lixo Zero. A iniciativa tem como objetivo sensibilizar e motivar servidores e colaboradores para a separação e o descarte adequado dos resíduos gerados no local de trabalho.
Foram instaladas lixeiras nas copas da sede, com identificação dos diferentes tipos de resíduos, onde deverão ser descartados separadamente: papel, plástico, metais, isopor, rejeito e orgânicos. Além disso, um painel informativo foi colocado na entrada dos andares com uma faixa para indicar o local correto de descarte dos resíduos. O projeto também prevê a compostagem dos resíduos orgânicos produzidos na sede do SLU, que serão encaminhados para uma compoteiras instalada no DL Norte.
O secretário do Meio Ambiente do DF, Gutemberg Gomes, lembra que, atualmente, mais de 180 mil servidores do GDF geram resíduos diariamente. “Trata-se de um volume expressivo que pode fazer diferença na geração de renda dos catadores, nos centros de triagem. É importante lembrar o papel da compostagem no processo de reciclagem. O DF é o ente federativo com os melhores indicadores de compostagem de resíduos orgânicos.
De acordo com o assessor de gestão estratégica e projetos da Sema/DF, Glauco Amorim, o projeto Atitude Lixo Zero vislumbra a melhoria da qualidade de vida da população do DF. “A sociedade só tem a ganhar com o aumento da oferta de emprego e a consequente geração de renda, por meio do retorno ao setor produtivo dos resíduos triados e segregados, diretamente na origem. Inclusive possibilitando o aumento da vida útil das áreas de disposição final”, ressaltou.
O Projeto Atitude Lixo Zero está alinhado com a Lei Distrital nº 4.792/2012, que instituiu a Coleta Seletiva Solidária (CSS) no âmbito dos órgãos públicos do Governo do Distrito Federal, determinando que todo e qualquer resíduo reciclável seja entregue às cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Ainda de acordo com o secretário Gutemberg, trata-se de uma importante forma de aprimorar a qualidade e quantidade de material a ser entregue às cooperativas, estimulando a aceitação do processo da coleta seletiva como um todo.
A Coleta Seletiva Solidária contribui para o acesso à cidadania, à oportunidade de renda e à inclusão social dos catadores de materiais recicláveis. Trata-se de ação estratégica que busca a construção de uma cultura institucional para um novo modelo de gestão dos resíduos, no âmbito da Administração Pública. A Sema destaca que a coleta seletiva é uma das ferramentas mais importantes para a implantação da Lei nº 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos, e da Lei nº 5.418/2014, sobre a Política Distrital de Resíduos Sólidos.